Centro de Pesquisa Instrumental
Histórico
Definição e finalidades
Atribuições institucionais
Atribuições na comunidade regional
Operacionalização
Assessoria técnica
Coordenação e Contato

Em 1996, foi criado o Centro de Pesquisa Instrumental para avaliar o desempenho do ensino, da pesquisa e da extensão na IES. A criação desse centro veio contribuir para uma avaliação continuada e necessária das atividades desenvolvidas no ensino superior, na comunidade acadêmica, nas atividades e serviços de apoio e na comunidade regional.

A introdução e a regulamentação pelo MEC de decretos na estrutura do sistema nacional de avaliação da educação superior, como o Censo da Educação Superior, Avaliação Institucional (credenciamento e recredenciamento de Instituições de Ensino Superior), Exame Nacional de Cursos (reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos) e outras exigências, colaborou para efetivar, anualmente, a avaliação de desempenho da instituição, pois foi e é uma maneira de acompanhar e mensurar quantitativamente o nível qualitativo da IES para alcançar a otimização.

Com a criação do Campus da FACCAT, houve a necessidade de ampliação do quadro funcional, dos serviços de apoio e do número de docentes para suprir o aumento do número de vagas, de cursos de graduação e de pós-graduação. Com isso, também foi necessária a elaboração de novos instrumentos de avaliação e de reestruturação de formulários de pesquisa já existentes. Esses instrumentos, com seus indicadores e critérios, eram, até então, gerados sob a orientação do CPI, com a participação de representantes dos coordenadores de curso, dos chefes de setores, dos alunos e dos professores.

A partir da criação da Comissão Própria de Avaliação (CPA, Portaria DG 06.2004) e, posteriormente, da implantação do Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAP), foi constituída, no primeiro semestre de 2007, uma comissão para reavaliar indicadores e criar novos. Com os novos indicadores, o Centro de Pesquisa Instrumental elaborou os oito projetos, digitou e formatou todos os instrumentos, formulários de pesquisa, estabeleceu critérios, aplicou, analisou, procedeu a descrição dos dados, interpretou e redigiu todos relatórios finais.

No ano de 2012, foi constituída uma comissão especial pela Direção Geral da FACCAT para uma reavaliação geral dos instrumentos de avaliação existentes e proceder às mudanças e  às inovações pertinentes.

O Centro de Pesquisa Instrumental é um órgão diretamente vinculado à direção geral da IES, inscrito no Regimento Geral, Art. 18, inciso VIII, que, por meio de avaliações sistemáticas anuais, propicia condições de autoconhecimento da realidade institucional, possibilitando estabelecer prioridades e gerir recursos em direção a objetivos, qualidade formal de ações e qualidade política de influência, habilitando a instituição como formadora de quadros, referência para a população de ações de intervenção na sociedade. Também proporciona comparabilidade interna, dentro de cada curso/unidade, de modo que, ao analisar-se historicamente em relação a si própria, possa enxergar-se e redefinir, se necessário, seus rumos e trajetórias.

Além disso, promove a aplicação de instrumentos de pesquisa na comunidade acadêmica. A análise e a  interpretação  são importantes instrumentos de gestão, que permitem acompanhamento da CPA, do NAP, dos Coordenadores de Curso e da Direção Geral, com reavaliação, para manter ou  redirecionar as decisões e ações implementadas, comprometidas com toda a comunidade universitária, na garantia de uma educação de qualidade. A IES é, assim,  avaliada por meio dos resultados alcançados no ensino, na pesquisa e na extensão, permitindo um balanço de seus rumos em direção à melhor qualidade desejada.

Inserido no PDI da IES, o Centro de Pesquisa Instrumental da FACCAT elabora, executa e analisa, no decorrer do ano letivo, vários projetos e gera  relatórios para a CPA, para o NAP, para as Coordenações dos Cursos e para a Direção Geral.

A autoavaliação e a análise frequente oportunizam o acompanhamento de acadêmicos, docentes, funcionários, egressos e pessoas da comunidade regional, na área pedagógica e de apoio administrativo, bem como na pesquisa e nas atividades de extensão oferecidas pela IES.

Essas avaliações e análises são indispensáveis para o repensar a educação e para os serviços oferecidos, reparando falhas e/ou preenchendo possíveis lacunas, redistribuindo funções e implementando novas ações e atividades.

A IES, por meio do Centro de Pesquisa Instrumental, tem como um dos objetivos a inter-relação com a comunidade regional, a participação efetiva em ações e atividades sociais, educativas e culturais, bem como a disponibilidade de aporte técnico e científico, parcerias e orientação em projetos que contribuam para o desenvolvimento regional.

O Centro de Pesquisa Instrumental, na operacionalização das atividades, elabora projetos, executa, procede à análise dos dados, descreve as ações e interpreta as avaliações dos indicadores.

Para a coleta de dados, nos levantamentos são utilizadas técnicas de interrogação: entrevista e formulário.

O levantamento de pesquisa estatística caracteriza-se pela interrogação direta das pessoas cujo comportamento deseja-se conhecer. Procede-se a solicitação de informações a um grupo significativo de pessoas acerca do problema estudado para, em seguida, mediante análise quantitativa, obter os dados coletados. Em grande parte dos levantamentos, procura-se pesquisar a maioria dos integrantes da população estudada. Caso não se consiga pesquisar a totalidade do universo, seleciona-se, mediante procedimentos estatísticos, uma amostra significativa do objeto de investigação.

As conclusões obtidas a partir dessa amostra são projetadas para a totalidade do universo, levando em consideração a margem de erro, que é obtida mediante cálculos estatísticos.

Ao analisar a média, a variância e o desvio padrão de uma amostra, pode-se inferir sobre a população-alvo. Esses cálculos são estatísticos.

Quando a amostra é rigorosamente selecionada, os resultados obtidos do levantamento tendem a aproximar-se daqueles que seriam obtidos caso fosse possível pesquisar todos os elementos do universo.

À medida que o tamanho da amostra aumenta, o erro de amostragem diminui. Assim sendo, o erro padrão da média é zero quando o tamanho da amostra for igual ao tamanho da população.

Também é utilizada a pesquisa Censo Acadêmico, que é o levantamento ou recolhimento de dados estatísticos específicos de uma IES. O Censo é, pois, uma estimativa estatística feita sobre determinado assunto que se deseja conhecer o grau de satisfação existente entre a população, no caso, comunidade acadêmica. Trata-se de um conjunto de dados estatísticos que informa sobre  diferentes indicadores postos para avaliação dos respondentes na forma de um instrumento de pesquisa ou formulário.

O instrumento de pesquisa é um formulário estruturado, autopreenchível, com questões abertas, fechadas, dispostas em ordem de preferência, com respostas de graus variados de satisfação, no qual a Escala Likert apresenta um contínuo bipolar. É calculado o percentual das citações e calculado o valor médio de satisfação dos participantes.

Os parâmetros valorativos são estabelecidos sob a notação: Muito bom ou Muito adequado (5), Bom ou Adequado (4), Regular ou Parcialmente adequado (3), Fraco ou Pouco adequado (2), Muito fraco ou Inadequado (1). Os cálculos das médias são efetuados sem atribuição de peso às não-respostas. Para a avaliação, é adotado o critério: 1,0  é 1, não atende; 1,1 a 2,0 é 2, atende insuficientemente; 2,1 a 3,0 é 3, atende suficientemente; 3,1 a 4,0 é 4, atende plenamente; 4,1 a 5,0 é 5, atende de forma excelente. A conceituação anterior está representada nas cores: 1= vermelho forte; 2= vermelho; 3= amarelo; 4= verde claro; 5= verde escuro.

É calculado também o desvio padrão, que é uma medida de dispersão dos valores de uma distribuição normal em relação à sua média. O desvio padrão indica como os valores se comportam quando distantes da média, seu grau de dispersão e sua probabilidade de acontecer a certa distância da média.

A pesquisa é feita em cima de estimativas, sempre apresenta uma margem de erro no resultado. Quanto maior a margem de erro, menos confiança se deposita no resultado que corresponda aos valores verdadeiros.

Coordenação:

Profª. Raquel Backes
raquel@faccat.br
 

Contato:

pesquisa@faccat.br


Endereço:

Faculdades Integradas de Taquara - FACCAT
Av. Oscar Martins Rangel, 4500 - ERS 115
Caixa Postal 84 - 95600-000 - Taquara - RS


Telefone e Fax:

Fone: (51) 3541-6600 - Ramal 659
Fax:   (51) 3541-6626