Núcleo de Orientação Profissional e Carreira
Finalidades
Agendamento
Entrevistas
Coordenação

FINALIDADES

O NOPC tem as seguintes finalidades:

I - Contribuir para Orientação Profissional de alunos das escolas públicas e privadas da região, com foco na Primeira Escolha de Carreira, por meio de oficinas e palestras realizadas nas instituições de ensino e também atendimentos individuais aos alunos das escolas.
Os atendimentos individuais são realizados no CESEP (Centro de Serviços em Psicologia) e duram em torno de cinco a oito sessões, conforme a necessidade.

II - Realizar Orientação de Carreira ou Reescolha de Carreira para acadêmicos da Faccat e comunidade, por meio de atendimentos individuais aos acadêmicos realizados junto ao espaço do CESEP.

III - Promover ações educativas aos ingressantes e acadêmicos regulares voltadas à Preparação ao Mercado de Trabalho, em parceria com o Banco de Talentos, realizada em quatro etapas:
1)Elaboração de Currículo e Preparação para Entrevista;
2)Habilidades socioemocionais no Trabalho;
3)Planejamento de Carreira;
4) Conciliação trabalho, família e estudos.

IV - Promover palestras e oficinas em temáticas diversas voltadas à carreira, tais como:
- Adaptabilidade de Carreira e Empregabilidade;
- Planejamento Financeiro pessoal;
- Revolução 4.0 e carreiras em movimento;
- A utilização das mídias sociais na divulgação profissional;
- Marketing Pessoal;
- Otimização da memória e aprendizagem;
- Gestão no Tempo.

AGENDAMENTO

O NOPC fica localizado junto ao CESEP ( Centro de Serviços em Psicologia) – prédio E
O agendamento deverá ser feito por um dos seguintes e-mails: nopc@faccat.br ou leticiaoliveira@faccat.br
CESEP/NOPC (Faculdade de Psicologia): (51) 3541-6600, ramal 611

ENTREVISTAS

Minha experiência na carreira de Psicóloga Organizacional

Sou Fernanda Ritter, CRP 07/18342, Psicóloga formada em 2009 pela FACCAT. Ingressei no primeiro vestibular de Psicologia da Instituição.
Meu interesse pela área de Recursos Humanos se deu ainda na graduação. Após a formatura realizei a Especialização em Psicologia Organizacional no Instituto de Desenvolvimento Global (IDG) em Porto Alegre, instituição na época conveniada à Faccat. Comecei a atuar na área organizacional concomitantemente com a clínica. A atuação em RH iniciou com propostas de trabalho de Recrutamento e Seleção para empresas. Atuando nesta área, surgiu a possibilidade de trabalhar numa empresa do ramo da construção civil onde  estou há 6 anos  aprimorando este setor na empresa.
A Psicologia é desafiadora, não somente no exercício da profissão, mas desde a nossa graduação. Eu, particularmente, durante a formação, me desafiei em vários aspectos e isso me ensinou e fortaleceu muito. Trabalhar com Gestão de Pessoas no setor de RH também é desafiador.  Nessa esfera precisamos estar atentos a mudanças no mundo coorporativo e as adaptações necessárias, de forma a amenizar impactos. O novo assusta e mudar gera incertezas e ansiedade. É mais fácil, mais tranquilo, trilharmos uma estrada que já conhecemos, mas isso também não nos levará a lugares diferentes, então, mudanças sempre são necessárias. Tudo que está estático, não se transforma. Aí entra o ponto de que crises não são tão ruins assim, já que precisaremos nos reinventar, conhecer melhor nossas próprias limitações e capacidades e isso favorece o processo de autoconhecimento também.
Em diversas situações da vida podemos ser colocados à prova. Um bom exemplo disso é a Pandemia causada pelo Covid-19.  Quem diria que abraços e encontros seriam abolidos por tempo indeterminado? Considero como pontos de destaque neste momento a flexibilidade, adaptação e tolerância de todos profissionais e isso também inclui nossa vida pessoal. A crise gerada pelo coronavírus fez com que administrássemos trabalhos não planejados, como férias, demissões e aprendêssemos o trabalho home office e esse na área de RH, onde trabalhamos com pessoas, não é tão simples assim. As burocracias são possíveis de serem sanadas remotamente, porém nada substitui o diálogo “olho no olho” para sentirmos como as coisas estão. Todas essas mudanças tiveram que ser rápidas e ainda vivemos a incerteza de quando tudo passará, como ficará e quais impactos trará.

COORDENAÇÃO

Prof. Dra. Letícia Horn Oliveira e equipe de estagiários